Inicio > Biblioteca > Circulares > H. Marcellin Champagnat - 19/01/1836

 

 


 



 


Ernesto Sánchez, Superior general

El nuevo comienzo ya ha comenzado
H. Ernesto Sánchez, Superior general



 

FMSI

Conectarse

Hermanos maristas

RSS YouTube FaceBook Twitter

 

Foto de hoy

Italia: Conferencia Europea Marista en Siracusa

Hermanos maristas - Archivo de fotos

Archivo de fotos

 

Últimas novedades

Archivo de novedades

 

Calendario marista

25 noviembre

Santos: Catalina de Alejandria, Gonzales, Erasmo

Calendario marista - noviembre

Carta de Marcelino - 063

 

H. Marcellin Champagnat
19/01/1836 - Vol. I, n. 6
Circular 6



En otras lenguas
English  Español  Français  

Tem por finalidade transmitir a todos os votos de Feliz Ano Novo. O fervor, o zelo pela instrução e educação dos meninos e a caridade fraterna, tais são as condições para que o novo ano seja realmente feliz e produtivo.
O ano de 1836 foi certamente dos mais felizes para a Sociedade de Maria, pois foi nesse ano que o Papa Gregório XVI, mediante o Breve Omnium Gentium, autorizou a Sociedade de Maria, 11 de março de 1836, confiando-lhe a missão da Polinésia. Impossível exprimir o regozijo do Padre Champagnat ao receber do Padre Colin, em 11 de abril, a auspiciosa notícia. (Cf. Vida de M.J.B. Champagnat, Edição do Bicentenário, p. 190) Esta cópia era para os Irmãos de St-Didier-sur-Rochefort.

Caríssimos Irmãos nossos,
Sinto no coração a grata satisfação de me lembrar de vocês todos os dias e de no santo altar apresentá-los todos ao Senhor; especialmente hoje, não consigo resistir à agradável satisfação de expressar a vocês meus sentimentos de afeto e de manifestar minha ternura paternal.
Meus queridos e bem-amados, vocês são continuamente o objeto especial de minha terna solicitude. Todos os meus anseios e todos os meus votos têm em mira sua felicidade; isso certamente vocês já sabem.
Queridos Irmãos, esta felicidade não é a que o mundo procura e que imagina encontrar nos bens materiais. Desejo e peço para vocês bens mais consistentes e verdadeiros. Servir a Deus com fervor, cumprir fielmente os deveres do próprio estado, trabalhar todos os dias para desapegar nosso coração das criaturas, a fim de entregá-lo a Jesus e a Maria, deixá-lo ao sabor dos movimentos da graça. É isto que verdadeiramente é desejável e que quero para vocês.
Sim, caríssimos Irmãos nossos, e filhos de Maria, a glória de vocês há de consistir em imitar e seguir Jesus Cristo; que o Divino Salvador os cumule de seu espírito; que a sabedoria dele os dirija em tudo quanto fizerem para sua glória.
Desejo e quero que a exemplo de Jesus Cristo, nosso divino modelo, vocês dediquem terna afeição aos meninos. Com grande zelo repartam-lhes o pão espiritual da religião. Ponham todo seu empenho em formá-los à piedade e em gravar em seus corações juvenis sentimentos de religião, que não se apagarão nunca.
Que a união e a caridade de que fala o discípulo bem-amado reine sempre entre vocês. Os que precisam obedecer, que obedeçam com humildade, e os que mandam, mandem com mansidão. Deste modo, a paz e a alegria do Espírito Santo estarão sempre com vocês. Que o verdadeiro zelo os anime a trabalhar em sua própria perfeição e que a constante fidelidade à Regra os impulsione a realizar cada dia novos progressos. Não esqueçam que a exata observância da Regra é o meio adequado para conseguir a perfeição religiosa.
Coragem, pois, caríssimos Irmãos, os sofrimentos e lutas desta vida duram apenas um instante. Volvamos freqüentemente os olhos para o peso imenso de glória que será para sempre a recompensa. Lembremo-nos que o justo Juiz somente há de coroar quem tiver vencido e perseverado até o fim.
Que Jesus e Maria os guardem sempre!
Temos a honra de ser seu dedicado e afetuoso pai em Jesus e Maria.
Champagnat, Sup.

P.S. Imagino que todos estão de boa saúde, que o trabalho vai cada vez melhor. Faz tempo que não recebo notícia.

P.S. (Ao Irmão Polycarpe, em Ampuis, Rhône)
Os votos que formulou em nosso favor acho que são sinceros e fico-lhe grato. Então, prezado Irmão, que o próprio Deus queira abençoá-los e seremos felizes. Bem sei do seu esforço para atender a tudo. Mais uma vez, que Deus espalhe suas bençãos e tudo vai dar certo.
Diga, amigo caríssimo, diga a seus caros colaboradores quanto eles me são caros e quanto os amo em Jesus e Maria: cuide muito da saúde deles. Diga ao caro Irmão Onésimo e aos outros quanto os amo.
É nos Sagrados Corações de Jesus e Maria que abraço a todos vocês e tenho a honra de ser o devotadíssimo pai.
Champagnat

2314 visitas