Home > E-maristes > Circulars > Br. Marcellin Champagnat - 19/01/1836



Wherever you go

Rule of Life of the Marist Brothers


 



 


Social networking

Marist Brothers

RSS YouTube FaceBook Twitter

 

 


Calls of the XXII General Chapter



FMSI


Archive of updates

 

Marist Calendar

3 July

Saint Thomas
1951: Start of the beatification process for Brother Alfano who died in Italy in 1943
1998: Approval of the miraculous cure of of Brother Heriberto Weber attributed to the intervention of Father Champagnat.

Marist Calendar - July

Carta de Marcelino - 063

 

Br. Marcellin Champagnat
19/01/1836 - Vol. I, n. 6
Circular 6



In other languages
English  Español  Français  

Tem por finalidade transmitir a todos os votos de Feliz Ano Novo. O fervor, o zelo pela instrução e educação dos meninos e a caridade fraterna, tais são as condições para que o novo ano seja realmente feliz e produtivo.
O ano de 1836 foi certamente dos mais felizes para a Sociedade de Maria, pois foi nesse ano que o Papa Gregório XVI, mediante o Breve Omnium Gentium, autorizou a Sociedade de Maria, 11 de março de 1836, confiando-lhe a missão da Polinésia. Impossível exprimir o regozijo do Padre Champagnat ao receber do Padre Colin, em 11 de abril, a auspiciosa notícia. (Cf. Vida de M.J.B. Champagnat, Edição do Bicentenário, p. 190) Esta cópia era para os Irmãos de St-Didier-sur-Rochefort.

Caríssimos Irmãos nossos,
Sinto no coração a grata satisfação de me lembrar de vocês todos os dias e de no santo altar apresentá-los todos ao Senhor; especialmente hoje, não consigo resistir à agradável satisfação de expressar a vocês meus sentimentos de afeto e de manifestar minha ternura paternal.
Meus queridos e bem-amados, vocês são continuamente o objeto especial de minha terna solicitude. Todos os meus anseios e todos os meus votos têm em mira sua felicidade; isso certamente vocês já sabem.
Queridos Irmãos, esta felicidade não é a que o mundo procura e que imagina encontrar nos bens materiais. Desejo e peço para vocês bens mais consistentes e verdadeiros. Servir a Deus com fervor, cumprir fielmente os deveres do próprio estado, trabalhar todos os dias para desapegar nosso coração das criaturas, a fim de entregá-lo a Jesus e a Maria, deixá-lo ao sabor dos movimentos da graça. É isto que verdadeiramente é desejável e que quero para vocês.
Sim, caríssimos Irmãos nossos, e filhos de Maria, a glória de vocês há de consistir em imitar e seguir Jesus Cristo; que o Divino Salvador os cumule de seu espírito; que a sabedoria dele os dirija em tudo quanto fizerem para sua glória.
Desejo e quero que a exemplo de Jesus Cristo, nosso divino modelo, vocês dediquem terna afeição aos meninos. Com grande zelo repartam-lhes o pão espiritual da religião. Ponham todo seu empenho em formá-los à piedade e em gravar em seus corações juvenis sentimentos de religião, que não se apagarão nunca.
Que a união e a caridade de que fala o discípulo bem-amado reine sempre entre vocês. Os que precisam obedecer, que obedeçam com humildade, e os que mandam, mandem com mansidão. Deste modo, a paz e a alegria do Espírito Santo estarão sempre com vocês. Que o verdadeiro zelo os anime a trabalhar em sua própria perfeição e que a constante fidelidade à Regra os impulsione a realizar cada dia novos progressos. Não esqueçam que a exata observância da Regra é o meio adequado para conseguir a perfeição religiosa.
Coragem, pois, caríssimos Irmãos, os sofrimentos e lutas desta vida duram apenas um instante. Volvamos freqüentemente os olhos para o peso imenso de glória que será para sempre a recompensa. Lembremo-nos que o justo Juiz somente há de coroar quem tiver vencido e perseverado até o fim.
Que Jesus e Maria os guardem sempre!
Temos a honra de ser seu dedicado e afetuoso pai em Jesus e Maria.
Champagnat, Sup.

P.S. Imagino que todos estão de boa saúde, que o trabalho vai cada vez melhor. Faz tempo que não recebo notícia.

P.S. (Ao Irmão Polycarpe, em Ampuis, Rhône)
Os votos que formulou em nosso favor acho que são sinceros e fico-lhe grato. Então, prezado Irmão, que o próprio Deus queira abençoá-los e seremos felizes. Bem sei do seu esforço para atender a tudo. Mais uma vez, que Deus espalhe suas bençãos e tudo vai dar certo.
Diga, amigo caríssimo, diga a seus caros colaboradores quanto eles me são caros e quanto os amo em Jesus e Maria: cuide muito da saúde deles. Diga ao caro Irmão Onésimo e aos outros quanto os amo.
É nos Sagrados Corações de Jesus e Maria que abraço a todos vocês e tenho a honra de ser o devotadíssimo pai.
Champagnat

4001 visits